MINI-ARTIGOS SOBRE AS ESPÉCIES

Nesta secção encontram-se mini-artigos sobre as espécies, de forma sucinta e clara, ficamos a conhecer um pouco mais sobre a nossa fauna. Ilustrados com as melhores fotografias da espécie.

AS MINHAS MISSÕES

Ao contrário dos artigos, nas missão explico como consegui fotografar as espécies (ou observar). O que sofri e as peripécias para as conseguir fotografar tranquilamente e sem as perturbar.

TRUQUES E DICAS

Nesta secção poderá encontrar alguns truques e dicas sobre fotografia de vida selvagem e de natureza, desde as técnicas utilizadas na máquina como algumas das técnicas utilizadas no terreno.

ABRIGOS

Para além dos vários truques, existem também alguns abrigos já montados que podemos frequentar em Portugal e outros tantos em Espanha. Serão apenas colocados abrigos que tenha frequentado.

PROJETOS

Os vários projetos que tenho realizado, desde panfletos, livros, workshops, entre outros.

UM MÊS...UMA AVE

A Fundação Calouste Gulbenkian com o apoio científico da Fundação Luis de Molina e da Universidade de Évora apresenta nos jardins da fundação em Lisboa o projeto "UM MÊS...UMA AVE". Todos os meses foi apresentada uma espécie presente nos jardins da Fundação Calouste Gulbenkian. A lista de espécies do primeiro ano está terminada.

Canal Youtube onWILD

Novo canal no youtube destinado apenas a filmagens de vida selvagem. Subscrevam.

Definições Canon 7D Mark II

As definições que utilizo na minha máquina para a fotografia de aves.

quarta-feira, 28 de maio de 2014

Missão: Toutinegra-dos-valados

https://www.flickr.com/photos/the_rock_7/sets/72157626701451083

As toutinegras são conhecidas por serem escutadas, mas nunca vistas. À semelhança dos rouxinóis, sabemos que elas se encontram por entre a vegetação, mas raramente se deixam identificar visualmente. Preferindo a proteção das sombras e do desconhecido.
 
No entanto, em determinadas situações estas espécies revelam um pouco da sua ecologia. Neste caso, esta toutinegra-dos-valados (Sylvia melanocephala) abandonou a segurança dos arbustos para beber água num bebedouro em plena serra da Arrábida. Esta região, embora possua muita vegetação, é uma região seca durante o verão. A serra de origem calcária possui amplas grutas espalhadas pelo coração do parque natural, por onde a água escoa até chegar ao oceano. Esta particularidade leva ao misterioso desaparecimento da água nos meses quentes do verão, deixando as espécies que lá habitam à mercê da pouca água que encontram, e quando a encontram aproveitam-na ao máximo. No Parque Ambiental do Alambre existem muitas espécies que aproveitam qualquer poça de água para se banharem nas quentes manhãs do verão.

https://www.flickr.com/photos/the_rock_7/sets/72157626701451083

terça-feira, 27 de maio de 2014

Artigo: Cobra-lisa-meridional

https://www.flickr.com/photos/the_rock_7/sets/72157629518657624
 
As serpentes não são os animais mais fofinhos e mais adorados. Talvez as aves e alguns mamíferos desempenhem melhor este papel. As serpentes também não trazem público, aliás acho que afastam o público dos blogs e das galerias de fotografias. É intrínseco o medo pelas serpentes, quer seja por demasiados documentários sobre serpentes gigantes ou pelos mitos passados de geração em geração. Mas como eu não gosto de seguir as tendências, aqui vai mais um artigo sobre uma serpente.
 
https://www.flickr.com/photos/the_rock_7/sets/72157629518657624

Neste caso sobre a cobra-lisa-meridional (Coronella girondica). Este ofídio de pequeno tamanho atinge apenas os 70 cm de comprimento. Possui hábitos crepusculares ou noturnos, permanecendo debaixo de pedras durante o dia. Pode ser observada durante o dia com céu nublado e às primeiras horas da manhã. O pico de atividade ocorre entre março e novembro, embora permaneça o ano todo ativa.
 
https://www.flickr.com/photos/the_rock_7/sets/72157629518657624

A biologia reprodutiva é desconhecida. Os adultos alimentam-se de lagartos, osgas, fura-pastos e pequenas cobras, no entanto os juvenis alimentam-se de insetos e outros invertebrados. Esta espécie possui vários predadores, aves de rapina (como a águia-cobreira e a águia-de-asa-redonda), outras cobras (cobra-de-escada, cobra-rateira e víbora-cornuda) e alguns mamíferos (javali e pequenos carnívoros). É uma espécie pacífica que raramente morde (sendo inofensiva). O mecanismo de defesa é a secreção de uma substância de odor desagradável expelida pela glândula cloacal.

https://www.flickr.com/photos/the_rock_7/sets/72157629518657624

https://www.flickr.com/photos/the_rock_7/sets/72157629518657624

https://www.flickr.com/photos/the_rock_7/sets/72157629518657624