MINI-ARTIGOS SOBRE AS ESPÉCIES

Nesta secção encontram-se mini-artigos sobre as espécies, de forma sucinta e clara, ficamos a conhecer um pouco mais sobre a nossa fauna. Ilustrados com as melhores fotografias da espécie.

AS MINHAS MISSÕES

Ao contrário dos artigos, nas missão explico como consegui fotografar as espécies (ou observar). O que sofri e as peripécias para as conseguir fotografar tranquilamente e sem as perturbar.

TRUQUES E DICAS

Nesta secção poderá encontrar alguns truques e dicas sobre fotografia de vida selvagem e de natureza, desde as técnicas utilizadas na máquina como algumas das técnicas utilizadas no terreno.

ABRIGOS

Para além dos vários truques, existem também alguns abrigos já montados que podemos frequentar em Portugal e outros tantos em Espanha. Serão apenas colocados abrigos que tenha frequentado.

PROJETOS

Os vários projetos que tenho realizado, desde panfletos, livros, workshops, entre outros.

UM MÊS...UMA AVE

A Fundação Calouste Gulbenkian com o apoio científico da Fundação Luis de Molina e da Universidade de Évora apresenta nos jardins da fundação em Lisboa o projeto "UM MÊS...UMA AVE". Todos os meses foi apresentada uma espécie presente nos jardins da Fundação Calouste Gulbenkian. A lista de espécies do primeiro ano está terminada.

Canal Youtube onWILD

Novo canal no youtube destinado apenas a filmagens de vida selvagem. Subscrevam.

Definições Canon 7D Mark II

As definições que utilizo na minha máquina para a fotografia de aves.

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Pato-Colhereiro (Anas clypeata)

   O Pato-Colhereiro ou Pato-Trombeteiro (Anas clypeata) possui, em Portugal, uma população residente extremamente reduzida e Em Perigo, sendo inferior a 50 indivíduos maturos, no entanto, a população visitante abundante, cerca de 10.000 indivíduos, e é Pouco Preocupante. Na Europa é considerada uma espécie Em Declínio, apresentando um declínio recente moderado.

Pato-Colhereiro Macho
    Apresenta uma distribuição alargada no Hemisfério Norte, durante o Inverno encontra-se distribuída desde a Ásia até à América Central, em locais como a bacia mediterrânica. É possível encontrar indivíduos durante o ano todo em alguns pontos da Europa, embora seja uma espécie migradora.

Pato-Colhereiro Femêa

   No nosso território existe um pequeno núcleo populacional residente. No Inverno, com a chegada de indivíduos migradores, ocorre em zonas húmidas tanto no litoral como no interior do país, embora seja mais abundante na metade sul.

Pato-Colhereiro Macho

   Habita preferencialmente diferentes tipos de zonas húmidas de água doce com carácter permanente e normalmente bastante produtivas, evitando águas marinhas. Durante o inverno é habitual observá-la em estuários, mas também em lagoas costeiras, pauis, açudes e barragens.

Pato-Colhereiro Macho com Cágado (atrás)

   Os principais factores de ameaça são a perda de habitat, em resultado da drenagem e destruição de zonas húmidas, e a degradação da sua qualidade devido a poluição da agua por efluentes domésticos, industriais e agrícolas.
Bibliografia
. Livro Vermelho dos Vertebrados de Portugal, ICNB